publicado por vincent | Segunda-feira, 25 Julho , 2011, 10:35
Ela morreu. Não sou muito de obituários, não gosto da morte,  lido mal com ela. Mas Amy merece uma homenagem. Ela era diferente de todo o mundo e marcou a musica como ninguém, vai perdurar na nossa memória durante muito tempo e o mais provável, como acontece aos realmente bons, é que nunca se apague. 
Teve uma vida de merda, uma vida trágica/cómica, trágica para ela, humor escatológico para o mundo. Pareceu-me sempre uma miúda demasiado frágil para a voz poderosa que tinha. Um ser maior suportado por umas inconfundíveis mas titubeantes pernas de alicate.

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Comentários Recentes
foi um tempo que passou. Agora distraio-me aquihtt...
também e literalmente falando, comecei a namorar p...
Vincent... não devias ter deixado de 'postar'... :...
Aww! "500 Days of Summer", adoro, adoro e adoro es...
somos 2 ;)
RSS