publicado por vincent | Quarta-feira, 07 Julho , 2010, 10:10

 

Dei por finda a minha caderneta, cansei-me. Faltam-me uma catrefada de cromos, mas o que me falta mesmo é o mais importante, a paixão. Essa desvaneceu-se já faz tempo. O meu Mundial acabou naquele um a zero com que a "armada" espanhola, com ajuda de 3 mercenários argentinos, nos presenteou. Brandi a minha indignação logo ali no momento. O futebol que eu gosto é o de coração na boca, valorizo mais a paixão ao jogo do que a qualidade estética do mesmo. O futebol para mim nunca foi encarado como espectáculo desportivo, é antes um modo de vida. Uma oportunidade única de os fracos serem melhores do que os tradicionalmente fortes. Por isso gostei tanto do Chile. A equipa  que representa melhor essa paixão a jogar à bola, basta ver o jogo que fizeram contra a Espanha, o verdadeiro hino de entrega ao jogo, não tinham craques, todos os seus jogadores foram esquecidos pela a Nike e no entanto jogaram o melhor futebol do campeonato. Não, não me estou a esquecer da Alemanha, a Alemanha apenas está num patamar diferente de todas as outras selecções, é a única que podia rivalizar com os melhores clubes. A Alemanha deixou de ser aquela equipa que ganha porque ganha, Lineker definiu isto numa das frases mais felizes do futebol. Para se apropriar do jogo, são a melhor equipa desde do Brasil 82, e já reservaram o seu lugar na história ao lado da Selecção Olímpica Húngara, a Laranja Mecânica e do Brasil no seu todo até à chegada do Parreira. Por este reinventar do seu jogo, a Alemanha será a menos favorita das equipas que restam, parece irónico, não é ? mas a bola é cruel e no Mundial as equipas da história nunca foram coroadas (à excepção do Brasil de 70). A Holanda, a pior selecção holandesa de que me lembro, prepara a vingança a 74. A Jabulani (bola da Alemã Adidas, Alemã, estão a ver) mostrou ser o goleador em melhor forma em todo o torneio, ganhará a Bola de ouro.

 

Ps: Este moço, que gosto muito de ler sobre tudo, depois de me elogiar o Miguel Veloso há uns tempos, volta à carga com esta maravilha: o Robben é único jogador do mundo com um rácio inteligência / talento menor do que o Di Maria. Começo a pensar que ser benfiquista é handicap. O Robben não só levou o Bayern Munique e a Holanda a finais este ano, como o seu problema é exactamente o oposto, são os colegas, o seu corpo(propicio a lesões) e o fabuloso pé esquerdo que possui que não acompanham a velocidade do seu raciocínio. Robben é só o maior provocador e  filho da puta jogador da bola. Porque para ele não basta ganhar é preciso humilhar e ele faz isso como ninguém. Aquela última finta ou aquela tentativa de chapéu tem sempre um objectivo, por isso ele se ri daquela maneira.


Rita G. a 7 de Julho de 2010 às 16:12
Já sabes que gosto do que escreves, mas não aprecio ver-te desistir da tua caderneta...*



*tás como os 'portugueses' de que falas! ;)

vincent a 7 de Julho de 2010 às 17:16
se me conhecesses melhor saberias que sou muito "português", a caderneta não acaba, continua, mas incompleta, como tudo o que faço ;)

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Comentários Recentes
foi um tempo que passou. Agora distraio-me aquihtt...
também e literalmente falando, comecei a namorar p...
Vincent... não devias ter deixado de 'postar'... :...
Aww! "500 Days of Summer", adoro, adoro e adoro es...
somos 2 ;)
RSS